jump to navigation

Rádio Jabá FM – Uma Comédia Baiana julho 16, 2009

Posted by eliesercesar in Prosa.
trackback

  PROGRAMA 6

 mulher-cantando-velho_~u15077405

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(Abrem-se as cortinas. O locutor está ao microfone. Ouve-se a vinheta, numa voz feminina, com a mesma modulação dos anúncios de aeroporto): Jabá FM, a rádio que não se vende. 

 

Locutor (com a voz empostada): Alô clientes, contribuintes, fregueses, fornecedores, fiadores, credores e (claro!), ouvintes da Jabá FM, a rádio que não se vende. Na sociedade moderna, uma das maiores causas do estresse é ser obrigado a desenvolver uma tarefa repetitiva, desagradável e que em nada contribuí  para o aperfeiçoamento moral e intelectual de quem a desempenha. Submetidos à esta rotina paralisante e castradora (lá neles, lá neles!), os melhores talentos acabam definhando como um planta inatingível à luz do sol. Todo esse nariz-de-cera, ouvintes e amigos da Rádio Jabá FM, é para preparar seu espírito para a denúncia, de um realismo à toda prova, autêntica radiografia da frustração profissional , contida na  magnífica canção “O desabafo da publicitária”, da antenada Regininha Marqueteira, genial já em sua primeira  e, por enquanto, única composição musical. Som na caixa.

 

 

Sou formada em publicidade,

trabalho para o Estado

e só faço folder, folder, folder.

Só faço folder, folder, folder.

 

Estudei para outras aventuras,

propagandas, cases, campanhas e marketing

mas só faço folder, folder, folder.

Só faço folder, folder, folder.

 

Me formei para atuar em agência de publicidade,

 mas só faço folder, folder, folder.

Só faço folder, folder, folder.

 Estou cansada

de tanto folder, folder, folder.

 

Vou trocar de profissão.

Chega de folder, folder, folder. 

 

 

 

Locutor (enfático):Graaaandeeee… Regininha, denunciando a insatisfação profissional de um talento sub-aproveitado.  Beleza de Creuza do Sinjorba  Alô, Crueza, tem muito jornalista devendo a mensalidade do Sinjorba, inclusive, aqui na Jabá FM, a rádio que não se vende. Não dê moleza a esse pessoal. Até porque os jornais estão pagando muito bem, para não dizer o contrário.  Vá cobrar a mensalidade dessa gente que só, procura o Sindicato na hora de homologar a rescisão do contrato de trabalho.

(Em tom de deboche): E atenção, amigos da Jabá FM, vocês sabem o que o prefeito de Salvador disse na boca do vaso sanitário? Não sabem? Não sabem, mesmo? Pois, ele com aquele cândido olhar evangélico e com aquela  inquestionável autoridade legitimada pelo voto popular, que parece que será  mais escasso nesta campanha eleitoral , disse:

  

Tome obra!

 

E, para que a privada, para que Celite Bocão não se fizesse de surda, descarregou:

 

E tome obra! Tome obra! Tome obra! 

 

Ouvintes da Jabá FM, o prefeito cancelou a entrevista que daria à esta emissora, alegando compromisso de última hora com o ministro Bedel Pereira Limão – para oposição, o tutor de seu mandato (nossa, que maldade com um administrador sério, competente, independente e que não sei deixa tutelar!)  Porém, concordou em responder à uma pergunta, enviando para esta emissora a resposta gravada,

Lá vai

(Veiculando a gravação): Prefeito é verdade que o candidato  Pinheiro Natalino, que não quis se deixar fotografar em um terreiro de candomblé,  tem mais medo  de orixás do  que o senhor, que também é crente?

 Tá amarrado! Eu só tenho medo de não conseguir mais um mandato e não  poder mais pintar meio-fios.

Locutor: Valeu prefeito!A Jabá FM, a rádio que não se vende passa a apresentar o noticiário. 

 

Pacu Grande

Nunca antes na história desse país, um Presidente da República gostou tanto de criar peixes quanto o atual. Na recente visita à Bahia para inaugurar uma usina de biodiesel, participar de uma formatura do Mobral; quero dizer, do Programa Todos pela Educação e anunciar uma reforma agrária em pleno mar, Lula contou que, no Palácio da Alvorada tem pintado, jaú e pacu. Pintado de até 12 KG, Jaú de 60 KG e pacu (misericórdia!) de 12 KG. Despeitado com a popularidade do presidente, Grampinho da Oposição, , saiu dizendo, por aí,  que foi colhuda de pescador.

 

Made in Paraguai

No Paraguaio, um casamento foi cancelado, à beira do altar, depois que o padre descobriu que o noivo era, na verdade, uma mulher. Desconfiado, o padre Angel Arévalo pediu para um médico apalpar os quimbas do suposto noivo, descobrindo a fraude. O casal  Blanca Estigarribia Lugo, 44 anos, e Catalina Vero, 40 anos,  terminou passando na cadeia  a lua de mel sem melaço. É vero, Catalino passou a lua-de-mel em blancas nuvens.

                                      

Crime e Castigo

 

Bem que o banqueiro Daniel Dantas teve o  que mereceu. Escapou duas vezes da cadeia, por decisão polêmica do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, mas acabou amputado, conforme noticiou o jornal Folha de S. Paulo. Na chamada de primeira página, o jornal paulista informou:

 

                 Braço direito de Dantas se entrega à PF em São Paulo

 

 

 

 

Abuso Sexual

 

 

Cansado da mulher mandona e derrubada, o japonês Shentou Nawara,  tomou pavor da consorte e anunciou abstinência sexual doméstica.

 

Ultimato

 

(Ameaçador): Ouça bem, deputado Albertinho Lisura, desta vez vamos dar uma refresco à vossa excelência, na esperança que a dívida para com a Jabá FM, a rádio que não se vende, seja logo quitada. Caso o contrário, noticiaremos um certo desvio de alimentos da merenda escola, para abastecer um supermercado de Feira de Santana.

 

Com voz tranquila): ): Amigos da Jabá, ninguém acertou a pergunta do programa passado: a quem Sepúlveda Pertence? Houve até quem respondesse baixaria, dizendo “às negas dele’, mas resposta só não enxerga quem tem os olhos tapados como a justiça.  Sepúlveda pertence ao poder judiciário. Portanto, ninguém, ganhou uma assinatura de TV a cabo (cabo de vassoura, para consertar a antena).

 

No próximo programa, a Jabá vai sortear uma viagem, de ida e volta, pelo trem do subúrbio, da Calçada a Paripe e de Paripe a Calçada, para o casal que responder: De quem Tarso é  genro?

 

E, agora, para encerar,  novamente o cansaço da profissional que só faz folder…. Com vocês filhos de Jah, Jah Morreu, “O desabafo da publicitária”, da inigualável Regininha Xavequeira, quero dizer, Marqueteira. Som na caixa. Curta esta, Toinho Zoião, que não pode ver um rabo de saia passando, ali, na Passarela da Estação Iguatemi.

 Sou formada em publicidade,

trabalho para o Estado

e só faço folder, folder, folder.

Só faço folder, folder, folder.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: