jump to navigation

Rádio Jabá FM – Uma comédia baiana agosto 25, 2009

Posted by eliesercesar in Prosa.
trackback

Microfone 2

PROGRAMA INTERROMPIDO

(Abrem-se as cortinas.O cenário é um estúdio de rádio.  O locutor está ao microfone. Ouve-se a vinheta, numa voz feminina, com a mesma modulação dos anúncios de aeroporto): Jabá FM, a rádio que não se vende.

Locutor (Com a voz empostada): Mantenedores, quero dizer, ouvintes da Jabá FM, em mais  uma demonstração que prima pela responsabilidade social e encara a informação como um direito da coletividade, como um dever social e não como mercadoria e moeda de troca no varejo do toma-lá-dá-cá, a sua rádio que não se vende, entra na campanha da dengue, recomendando a população que procure matar o mosquito Aids….

Camila Melo: Aedes….

Locutor: Aedes do Egito…

Camila Melo: Aedes Aegypti

Locutor:  Matar o mosquito Aedes é Jipe a chineladas, já que essa praga vem resistindo à ação do fumacê e de outras medidas adotadas, tardiamente, pelas autoridades sanitárias do Brasil, da Bahia e das Prefeituras, tudo farinha do mesmo saco na hora de tomar atitudes enérgicas e preventivas contra a doença que vem matando e assustando gente em nossa cidade e em nosso Estado. Mas também, como que é que pode um mosquitinho daquele tamanho, um trocinho de nada, uma merdinha daquela, derrubar, por de cama e até lascar meio mundo de gente como vem lascando em Salvador? (Com incredulidade):Essa é incrível, amigos da Jabá. Tanto que eu vou antecipar a notícia. O Japonês Tisu, Tisu, Tisiu…

Camila Melo: Tsutomu Yamagachui…

Locutor: Esse mesmo; é tudo igual; conseguiu sobreviver a explosão das duas bombas atômicas lançadas pelos Estados Unidos, no Japão, no final da Segunda Guerra Mundial. Pois – pasmem, ouvintes da Jabá FM – que não se deu que esse Tisu..

Camilo melo: Tsutomu Yamagachui…

Locutor: Que esse Titomu Iogurte estava em Hiroshima, no dia 2 de agosto de 1945, na explosão atômica que matou 270 mil japas…

Camila Melo: Japonês. Japas é um  termo preconceituoso.

Locutor: preconceituoso o quê? É japas mesmo. Eu vi num filme de guerra. Então, como ia informando: que matou 270 mil japas. Sete dias depois, em 9 de agosto, ele estava em Nagasaki, quando a segunda bomba matou m ais 70 mil japas. É homem de sorte. Não morre mais, mesmo com 93 anos de idade. (Com voz de deboche): Sabem, ouvintes da rádio que não se vende como era o nome avião que soltou a primeira bomba. Pois, ele se chama Enrola Gay.

Camila Melo: Enola Gay.

Locutor Enrola, ou Enola era um de meio  transporte de gay.

Locutor:Eclética e pluralista, a Jabá FM respeita todas as manifestações religiosas e até mesmo os contorcionismos exorcizantes e o charlatanismo curandeiro de  determinadas igrejas empenhadas de arrancar até o último centavo do pobre de Cristo. Por isso, é com satisfação e alegria, que apresenta em primeira mão a canção Ecumenismo, um melô da tolerância religiosa do Grupo Coisa deste Mundo. Som na caixa.

Eu respeito todos os credos,

procura seguir o que tem de bom

em todos eles.

Em todos eles,

absorvo as boas novas.

Cristão, judeu,  muçulmano,

maronita, católico, pentecostal,

batista, anabatista e panteísta,

são todos meus irmãos.

Todos comungam e jantam comigo.

Por isso, eu sou ecumênico,

mas, como sou pequeno,

sou ecumenicozinho,

ecumenicozinho.

Sou ecumenicozinho.

Locutor: Beleeeezzaaa de Creuza do Sinjorba. Ò, Creuza, vá cobrar a mensalidade de quem não paga o sindicato. É por isso que ele não vai pra frente. A música  que vocês ouviram foi um patrocínio da Bolacha Fofão. Bem que o pessoal da fábrica podia mandar uma bolachas, aqui, pro pessoal da Jabá merendar com Tubaina. Fica o apelo no ar. (Apelativo): Já que o G-20, o conglomerado das vinte maiores do mundo, está disposto a investir US$ 5 trilhões, até 2010, para debelar a crise financeira global, seria de bom alvitre enviar alguns farelos desse bolo de combate à bolha, para esta Jabá FM que, a exemplo das demais empresas, não está imune aos prejuízos.

(Em tom solene): Caros ouvintes, numa prova de que a Jabá FM, embora seja uma emissora auditiva também incentiva a leitura, a mais tradicional arte do conhecimento e da expansão da mente, a sua rádio que não se vende recomenda a todas as futuras mamães, a leitura do livro Conversando com a gestante, um bestseller da dupla de ginecologistas  americanos Thomas Hadley Jr. e Samantha Brown. (Em voz baixa): Será parente de Carlinhos Brown? (Em voz alta): Leitura imperdível, pois, afinal, o que é bom para a futura mamãe americana, também é bom para a quem tá prenha no Brasil. Vou ler um trecho dessa grande obra. (Pigarreia e começa a leitura): Abre aspas: A futura mamãe não deve ser preocupar com a tendência do futuro papai, lá pelo quinto mês de gestação em diante, de querer dar uma escapadinha e pular a cerca, com o altruístico objetivo de  poupá-la do  esforço erótico no auge da gravidez.  De  maneira  nenhuma , ela deve se incomodar com este pequeno desvio passageiro e, na medida  do possível, até estimulá-lo, pois se trata de um hábito sedentário que, se não for saciado, poderá acarretar desconforto doméstico e até estresse em um lar, onde, para o bem da criança vindoura, deve preservar a harmonia e o entendimento entre os cônjuges. Como um efeito benéfico, a futura mamãe verá que o futuro papai voltará para casa  mais carinhoso e muito mais disposto a cumular de atenção a gestante e o abençoado fruto de seu ventre. Fecha aspas. (Em tom solene): Conversando com a gestante, grande manual repleto de sabedoria.

Gabriela de Paulo; Porco!

Camila Melo: Chauvinista!

Locutor: O quê?

Camila Melo: Porco!

Gabriela de Paulo: Chauvinista!

Locutor (Indignado): Mais respeito.

Camila Melo: Chauvinista e porco!

Gabriela de Paulo: Porco e chauvinista!

Locutor (Irritado); Estão despedidas. Estão demitidas. Rua…

(Neste instante a porta do estúdio se abre, abruptamente e irrompe em cena o deputado Albertinho Lisura, empunhando um revólver. Gabriela de Paulo e Mila Melo, fogem, espavoridas).

Locutor (Titubeante): Deputado, o senhor aqui?

Albertinho Lisuta (Possesso): Agora eu quero ver quem é ladrão e falso ao corpo, corno de uma figa!

Locutor (Trêmulo e gaguejante): Cal…cal..ma…ex…excelência…

Albertinho Lisura (Agarrando o locutor pela gola da camisa): Calma, uma ova!

Locutor (Lívido): Cal…cal…cal…ma, no….no…no…nobre de…de…depu….deputa…deputado.

Albertinho Lisura (Soltando a gola da camisa e empurrando o locutor, que tropeça na cadeira e caí).

Locutor (Aterrorizado): Toinho, Toinho Zoião, me acode!

Toinho Zoião (Léido): Fui…(Saí do estúdio batendo a porta).

Locutor (Aos gritos): Não, não, misericórdia,  clemência, excelência!

(Ouve-se um tiro e em seguida a vinheta): Jabá FM, a rádio que não se vende.

(Caí o pano).

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: