jump to navigation

Bala Perdida outubro 2, 2009

Posted by eliesercesar in Poesia.
trackback

Pipa 3

Tudo é ritmo na infância, tudo é riso…”

(Infância, Paulo Mendes Campos)

1

O avô do menino cavalgava nos campos.

O pai do menino jogava bola na rua.

Era alazão, o brinquedo do avô.

De couro, a bola do pai.

O mundo ainda comportava inocências;

o pai, um brilho nos olhos do avô;

o menino,  chama desejada na íris do pai.

O avô do menino cavalgava nos campos.

O pai do menino jogava bola na rua.

Com sua pipa emplumada, o menino subiu à laje.

2

A pipa ganhou o céu.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: