jump to navigation

CÁGADOS abril 29, 2010

Posted by eliesercesar in Poesia.
trackback

I

Da névoa fria da vida,

alguém me chama.

Um sussurro de sonho

ou estridente e metálico pesadelo,

desperta-me da letargia dos dias.

II

Entre felizes moribundos,

no falso carnaval das horas,

desperto e pergunto: que passos dei ?

Avancei quando a estrada renovava

e ceifava esperanças ?

III

Não adianta acelerar a marcha.

Somente os cágados são felizes nas estradas.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: