jump to navigation

DISCOS VOADORES março 30, 2011

Posted by eliesercesar in Minicontos.
trackback

Naquela manhã, depois de ouvir a sua última sinfonia, ele subiu à sacada do velho sobrado, retirou da capa e do plástico cada disco de vinil e se desfez da coleção de  toda  uma vida, lançando – um a um – no ar. Alguns discos teimavam em voltar, parecendo um redondo bumerangue, mas ele, calmamente, os lançava de volta. E, como num filme sem trilha sonora, se despedia de cada pedaço musical de sua existência:

– Lá vai o Concerto Nº 5 de Beethoven! Agora, o Capricho Italiano! Toda a ópera Nabuco!  Boa viagem, Pequena Serenata Noturna! Voe, meu Bolero. Adeus, Concertos de Bradenburgo….

E assim, de Albinoni a Zamfir, os discos foram para o espaço.

Depois, ele ficou surdo para música.

Anúncios

Comentários»

1. Flavia Vasconcelos - março 30, 2011

Quando eu penso que já esgotou a beleza de seus textos, e que no último você usou todas as suas poderosas palavras, sua criatividade, seu talento… Vem outro texto, e me desarma outra vez. Mestre!

2. Jaciara Santos - março 30, 2011

não é à toa, Flavia, que ele é simplesmente… MESTRE! BRAVO! Ave, César Elieser!

3. Flamarion Silva - abril 1, 2011

Excelente, Elieser. O final traz à tona um estado de loucura surpreendente. Desconcertante.
Abraço.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: