jump to navigation

PRIMEIRO CANTO DO APOCALIPSE dezembro 19, 2012

Posted by eliesercesar in Sem categoria.
trackback

Apocalipse

Filhos do abismo, anônimos marchamos,

como o gado no curral.

Toda felicidade é incolor,

se posta em dúvida.

Nossos são os dias mais atrozes.

Nossos erros se renovam,

como os filhos que evitamos ter.

Não sabemos para onde ir;

a quem pedir socorro.

(O horizonte é um palmo diante dos olhos).

Quem cantará o desabrochar de outro amanhecer,

se estamos condenados à eterna madrugada?

 

(Do livro Os cadernos de Fernando Infante)

 

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: