jump to navigation

GOL DE PLACA maio 27, 2013

Posted by eliesercesar in Reportagem.
trackback

82, A COPA QUE NÃO TERMINOU.

(Pelo menos, para 15 escritores).

CAPA - 82 UMA COPA 15 HISTÓRIAS.

A partida já tem dia, hora e campo marcados. Será no  próximo 20 de junho, às 19 h, no Institut Goethe – ICBA, no Corredor da Vitória, antevéspera do jogo Brasil x Itália, pela Copa das Confederações, na Arena Fonte Nova em Salvador. Naquela noite, 15 escritores brasileiros, a maioria da Bahia, estarão lançando a coletânea de contos, 82, uma Copa, quinze histórias, pela Casarão do Verbo.

Para o jogo das letras, o técnico Mayrant Gallo, idealizador  da coletânea, convocou um time entrosado: Lima Trindade (Toda a arte do futebol), Elieser Cesar (Cartão vermelho), Rodrigo Melo (A culpa foi minha), Gustavo Rios (Nada mais nesse mundo), Mayrant Gallo (O pintor de paredes), Carlos Ribeiro (Elegância), Flamarion Silva (Tragédia em dois  tempos),  Lupeu Lacerda (Eu, Rámon), Luís Pimentel (Eu poderia ter evitado), Dênisson Padilha Filho  (Depois do ipê-amarelo), Carlos Vilarinho (Arriverdeci, garoto!), Carlos Barbosa (Jogo de cintura), Igor Rossini (Depois do dia de ontem), Sidney Rocha (Decameron)  Tom Correia (Rebote)

Apresentação é do craque Tostão que colocou a bola (ou melhor, o livro) na marca do pênalti. O técnico e jogador das palavras Mayrant Gallo explica a gênese do livro: “Nasceu de um trauma. Quinze autores retratam uma derrota por meio de textos ficcionais. Uma maneira de exorcizar aquele Brasil 2 x 3 Itália no estádio do Sarriá, na Copa da Espanha, há mais de 30 anos”. Segundo Gallo, por essa Paolo Rossi, – autor dos três gols da Itália – não esperava, a revisitação, “em contos cheios de drama e  humor ironia”, da dramática partida que eliminou a Seleção Brasileira de Zico, Sócrates, Facão, Toninho Cerezo e outros craques canarinhos,

JOGANDO EM CASA

A ideia do livro, que contou com uma tabelinha na intermediária entre Mayrant Gallo, Tom Correia e Lima Trindade, nasceu muito antes do sorteio dos grupos da Copa das Confederações.  Por isso, os deuses da bola parecem ter conspirado a favor de 82, uma Copa, quinze histórias, já que o palco do próximo Brasil x Itália será justamente a Arena da Fonte Nova em Salvador. “Melhor, jogaremos duplamente em casa. No estádio da bola e no campo das letras”, brinca Elieser Cesar.

Portanto, boleiros e torcedores baianos, vistam a camisa do Brasil (ou da Itália, não tem problema), na noite do próximo dia 20 de junho e rumem para o estádio (a sede do ICBA) para relembrar, sob a mediação da arte, a mais dramática e memorável partida entre Brasil x Itália pela Copa do Mundo de 82, em Barcelona, na Espanha.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: