jump to navigation

A CANÇÃO DO ASCETA novembro 6, 2013

Posted by eliesercesar in Poesia.
trackback

ascetaI

Perdoem-me, amigos,
se já não posso acompanhá-los,
se sigo (só) a minha estrela,
e cumpro (alegre) a minha sina.

II

Perdoem-me, amigos,
por não poder ser
apenas mais um entre vocês,
sequer um dia,
quanto mais um mês.

III

Andamos juntos, é verdade,
muitos dias, muito meses,
mas não nunca fomos
irmãos siameses.

VI

Perdoem-me, amigos,
por andar com os escaravelhos,
e afastado de vocês,
pois, tudo é lembrança,
menos que pó,
farelos.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: