jump to navigation

XAROPE dezembro 21, 2013

Posted by eliesercesar in Poesia.
trackback
Remédio
I

Ouvi um evangélico falar
coisas óbvias,
palavras embrulhadas
em fácil consumo;
piedade pequena,
para quem não necessita
de mínima piedade.

II

Ouvi um político prometendo
cotas para um mundo
apertado em mentiras.

III

Também testemunhei
(cruéis flagelos)
mais promessas
do que contêm os evangelhos

IV

A mim, nada disseram.
Então, pensei:
Fiquem com a dose:
tomem duas colheres
desse xarope.

Anúncios

Comentários»

1. Mayrant Gallo - dezembro 21, 2013

É sempre assim, Elieser. Boa reflexão.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: