jump to navigation

SESMARIAS fevereiro 1, 2014

Posted by eliesercesar in Poesia.
trackback

sesmarias

I

Levo nas mãos

o  tremor dos gestos apressados;

nos lábios, o beijo antes da face.

Não precisei de máscaras

muito menos de disfarce;

vivi à parte.

Quando  semeei amora,

colhi alface.

II

Nunca acertei.
Sou todo falhas.

Se busquei ouro,

encontrei palhas.

IV

Mas, se não fui  Tomé de Souza,

não tive calma,

e não rezei ave-marias;

ò, porque plante i na minha alma

impossíveis sesmarias?

 

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: