jump to navigation

GARRAS abril 7, 2014

Posted by eliesercesar in Poesia.
trackback

gavião

 

I

De que garras escapei na noite escura?

No dia claro, escapei das próprias garras?

Somos garras, gavião,

absoluta escuridão,

sem luz, sem compaso?

II

Claro que não.

Adiante, mora um pássaro

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: