jump to navigation

HOMEM DESPERDIÇADO julho 31, 2014

Posted by eliesercesar in Poesia.
trackback

Tirésias

I

Tantos anos se passaram.
Muitos enxergaram.
Poucos viram.

II

Quem, à beira das falésias,
profetizou como Tirésias?

III

Cão (em mordida traiçoeira),
o homem que se desperdiça enguiça.
Coloca, em si mesmo, uma mordaça,
e, à volta do pescoço, uma coleira.
Sempre será triste e medonho.
Jamais colherá (mesmo de graça),
a menor dádiva de um sonho.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: