jump to navigation

VERMELHO abril 8, 2016

Posted by eliesercesar in Poesia.
trackback

Vermelho

I

Quando olho no espelho,
às vezes vejo um menino,
guri, moleque ou fedelho.

II

Quando olho no espelho,
vejo rosto, cabelos, idades
e uma certa tensão
que todo espelho provoca.

II

Todo espelho nos convoca
para que o somos, o que seremos,
e o que não poderemos ser.

IV

Todo espelho é sereno.
Em qualquer idade,
todo espelho é suave.

V

Também,o espelho, envelhece,
contemplando a mesma face.

VI

Tenho muitas cores no espelho
– azul, amarelo, lilás, verde –

e este vermelho
que não se apaga
no espelho.

 

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: