jump to navigation

RIO agosto 22, 2017

Posted by eliesercesar in Poesia.
add a comment

rio

Há vidas que não têm divisor de águas,
previsíveis e estagnadas,
duras e sem rupturas,
como um rio que não deságua.

ROSTO NO ESPELHO agosto 4, 2017

Posted by eliesercesar in Poesia.
add a comment

 

I

 

O Rosto no espelho

No espelho, vejo o rosto de meu pai.

Ou será o meu?

Tanto faz!

 

II

Pois lhe digo:

Vejo um rosto antigo.

III

Com os olhos baços,

e a alma transida,

o que vejo é uma forma

(até então desconhecida),

de cansaço.

ENTRE FLORES agosto 3, 2017

Posted by eliesercesar in Poesia.
add a comment

Flores

Quero morrer sossegado de amores,

sem dissabores, e (quiçá) sem dores.

E, se não puder apascentado,

pelo menos, em paz, sentado

e entre flores.