jump to navigation

MEMÓRIAS DAS TREVAS – Em Crônicas das Prisões e do Exílio, o ex-guerrilheiro Araken Vaz Galvão escreve suas memórias do cárcere. março 28, 2015

Posted by eliesercesar in Reportagem, Resenhas.
7 comments

ditadura-militar-no-brasil-em-1964

 

O cronista sertanejo deixa, por ora, o território mítico do sertão da Bahia para direcionar sua pena para uma outra saga que, como o sol da caatinga, ainda resplandece calcinante na memória de milhões de brasileiros: a ação de homens e mulheres que, como ele próprio, combateram a ditadura militar (1964-1985) e, por isso, foram presos, torturados, muitos mortos e inúmeros exilados. Autor de romances com forte conotação autobiográfica, como Crônica de uma família sertaneja (2004) e Saga de um menino do sertão (2013), o escritor Araken Vaz Galvão, residente em Valença, no baixo-sul da Bahia,  acaba de enriquecer a literatura sobre o golpe militar que derrubou o Presidente João Goulart, com o livro Crônicas das Prisões e do Exílio, publicado pela Edições Alba (Assembleia Legislativa da Bahia), em boa hora, pois, num momento em que as carpideiras do golpe de 64 – ou que restaram delas – pregam a volta dos militares.

Prestes a completar 80 anos de idade (em 2016), Araken Vaz Galvão fala com autoridade de cátedra de uma página que o Brasil só não quer definitivamente fechada porque muitos dos que prenderam, mataram e torturam nos porões da ditadura ainda gozam de impunidade, ancorados numa lei de anistia costurada mais proteger os criminosos do que para garantir a participação política dos exilados e daqueles que viviam na clandestinidade.  Como muitos jovens de sua geração, Araken viveu no olho do furacão daqueles anos 1960 e 1970, e por pouco, para empregar a imagem de um poema de Brecht, escapou da crista da maré em que muitos companheiros se afogaram. (mais…)

Anúncios

A FATURA DA COPA DO MUNDO É NOSSA… janeiro 24, 2014

Posted by eliesercesar in Reportagem.
2 comments

– Construção de estádios foi financiada com 85% de dinheiro público.

Fonte

Para alguns críticos o empreendimento, um dos mais vultosos do país nas últimas décadas, representa um desperdício fenomenal como um pênalti chutado para a fora, aos 45 minutos do segundo tempo numa decisão de campeonato, quando o jogo se encaminhava para o zero a zero. Para os defensores da iniciativa, trata-se de uma chance única de exibir o Brasil para o mundo inteiro através da vitrine universal do futebol. Além disso, haveria o legado em forma de melhorias na mobilidade urbana, e do sistema de telecomunicações, construção de novos estádios, portos, aeroportos, construção de hotéis, geração de empregos e impulso ao turismo. (mais…)

Escritor Elieser Cesar compõe a bancada baiana da Flica junho 18, 2013

Posted by eliesercesar in Reportagem.
add a comment

Do site Notícia Capital (www.noticiacapital.com.br), desta terça-feira, editado pelo jornalista Jolivaldo Freitas.

Eu
18/06/2013 15:42:41

Um dos jornalistas baianos mais premiados é também um grande poeta e escritor.
Elieser Cesar estará na terceira edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira, que acontece entre os dias 23 e 27 de outubro, na cidade histórica do Recôncavo Baiano. Formado pela UFBA, iniciou-se na poesia na década de 80. São dele textos como “O Azar do Goleiro” (novela), “O Escolhido das sombras e outras histórias” (contos), “Os Cadernos de Fernando Infante” (poesia), “O romance dos excluídos — terra e política em Euclides Neto” (ensaio) e “A garota do Outdoor” (contos). O escritor participa do evento na quinta-feira, dia 24, na mesa “Qualquer um poeta” junto a também baiana Karina Rabinovitz, com mediação do ator Jackson Costa. (mais…)

GOL DE PLACA maio 27, 2013

Posted by eliesercesar in Reportagem.
add a comment

82, A COPA QUE NÃO TERMINOU.

(Pelo menos, para 15 escritores).

CAPA - 82 UMA COPA 15 HISTÓRIAS.

A partida já tem dia, hora e campo marcados. Será no  próximo 20 de junho, às 19 h, no Institut Goethe – ICBA, no Corredor da Vitória, antevéspera do jogo Brasil x Itália, pela Copa das Confederações, na Arena Fonte Nova em Salvador. Naquela noite, 15 escritores brasileiros, a maioria da Bahia, estarão lançando a coletânea de contos, 82, uma Copa, quinze histórias, pela Casarão do Verbo. (mais…)

NO ESCURINHO DO CINEMA novembro 28, 2012

Posted by eliesercesar in Reportagem.
add a comment

Cinematografia baiana resiste, apesar da fatla de incentivos oficiais e privados. Foram 32 filmes produzidos em uma década.

 

Já virou um lugar-comum afirmar que é difícil fazer cinema no Brasil e ainda mais trabalhoso produzir um filme na Bahia, por falta de recursos, sobretudo o patrocínio oficial. Porém, na primeira década deste século, com a chamada “retomada do cinema brasileiro”, com um elenco estelar de longa metragens como Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles, Carandiru (2003), de Hector Babenco e, mais recentemente, Tropa de Elite 1 e 2, de José Padilha, a cinematografia nacional experimentou uma espécie de “boom”e passou a atrair enormes platéias às salas de exibição. (mais…)

Pra ver a banda passar…. setembro 17, 2012

Posted by eliesercesar in Reportagem.
add a comment

Com dificuldades, muita afinação e mantendo a tradição, as filarmônicas resistem na Bahia, principalmente no Recôncavo.

Harmônicas, afinadas, disciplinadas e, acima de tudo expressão genuína da arte popular, elas são o orgulho das pequenas e médias cidades interioranas, ao levar música e alegria para as ruas. Só mesmo um coração emperdenido pela mais completa insensibilidade, para não gostar ver a banda passar, tocando coisas de amor, como diz A banda, a  poética canção de Chico Buarque, referindo-se, por extensão, a todas elas: as filarmônicas, essas prima pobres das grandes  orquestradas sinfônicas que, ao invés dos grandes teatros e dos conservatórios de música, tocam nas pracinhas, nos coretos, nas quermesses, nas festas cívicas, como o 2 de Julho e em qualquer lugar onde haja um audiência atenciosa e disposto a se deixar transportar pela música que acalenta o espírito e enriquece a vida. (mais…)

LENÇÓIS CONHECE O HOMEM QUE SABIA A HORA DE MORRER – Trechos do romance de Adelice Souza foram lidos no município da Chapada Diamantina. agosto 6, 2012

Posted by eliesercesar in Reportagem.
1 comment so far

Adelice Souza conta trechos do seu livro, em leitura pública mediada por Elieser Cesar. Foto: Andréia Borges.

Um bate-papo descontraído, marcado por uma grande empatia do público com a autora e mediado pelo jornalista e escritor Elieser Cesar. Neste clima transcorreu a edição do projeto Leituras Públicas, promovido pela Diretoria  do Livro e da Leitura (DLL) da Fundação Pedro Calmon (FPC), em 2 de agosto passado, em Lençóis, na Chapada Diamantina, cuja convidada foi a escritora e dramaturga Adelice Souza. Para uma plateia atenta e participativa, Adelice leu trecho de seu livro mais recente, o romance O homem que sabia a hora de morrer. (mais…)

O RETORNO DA GUERREIRA julho 6, 2012

Posted by eliesercesar in Reportagem.
1 comment so far

O local não poderia ter sido mais apropriado ao espírito da história. Na quarta- feira (4 de julho) o escritor e jornalista Elieser Cesar esteve aos pés do Caboclo, no Campo Grande, não para chorar suas mágoas, como fazem muitos baianos, mas para lançar “A guerreira da Lapinha”, ficção ambientada no cortejo do Dois de Julho. “A guerreira” é uma das histórias que integra a coletânea “As baianas” (Casarão do Verbo, 2012), lançada em fevereiro último e que agora ganha edição solo, em formato de bolso, com capa de Gal Meirelles e ilustração de Naara. (mais…)

JUVENTUDE TRANSTORNADA maio 12, 2012

Posted by eliesercesar in Reportagem.
2 comments

Bulimia e anorexia são transtornos alimentares que atingem a juventude. Os jovens, no entanto, estão mais vulneráveis a patologias de depressão, como o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), a Síndrome do Pânico e o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Conheçam os sintomas dessas doenças e, à primeira manifestação deles, procurem um especialista. (mais…)

Lampião, “Rei ou Rainha do Cangaço”? abril 16, 2012

Posted by eliesercesar in Reportagem.
2 comments

Livro proibido do pesquisador Pedro de Morais,  juiz aposentado de Sergipe,  causa polêmica no Nordeste, ao revelar que Virgulino Ferreira da Silva, o “Lampião” era homossexual e  Maria Bonita adúltera. Tem gente querendo dar um de cangaceiro e comer o fígado do escritor. (mais…)